domingo, 27 de maio de 2018

Cuidado com os roubos


Qual a diferença? II

"O PAN quer proibir a eutanásia aos cães e gatos nos canis municipais... Já na eutanásia a pessoas, parece que concordam!"

JMEQ





sábado, 26 de maio de 2018

Qual a diferença?

"Qual é a diferença entre o aborto e a Eutanásia em massa e uma guerra civil?"

AM


quinta-feira, 24 de maio de 2018

terça-feira, 22 de maio de 2018

O dólar tem lastro?


Perdeu o lastro em ouro e ganhou o lastro em chumbo.

Com toneladas de democracia para oferecer ao Mundo.

E ai do país que tenha títulos do tesouro dos EUA e que tente cobrar...





segunda-feira, 21 de maio de 2018

Os 2 maiores hospitais de Portugal



Muito antes do aparecimento do SNS.

A maior parte dos hospitais distritais espalhados pelo país também não esperaram pelo "pai" para existirem.








sábado, 19 de maio de 2018

Que ninguém duvide

O Portugal de hoje é a merda de Abril.





Cão atrofiado...


Depois de uma semana inteira sintonizado na TV a ver canais portugueses...




sábado, 12 de maio de 2018

A moda das ameaças

"Depois da ameaça do Marcelo de não se recandidatar, vem agora o Tone dizer que se demite se o Orçamento não for aprovado.
Pegou a moda das ameaças.
Eu também prometo que não voto mais nestes gajos enquanto esta merda não começar a ganhar vergonha na cara."

CF


sábado, 5 de maio de 2018

€URSS


Se fosse vivo, já tinha sido presidente do €urogrupo.

JG



quinta-feira, 3 de maio de 2018

Recordar é viver

"O nosso país não é um país corrupto, os nossos políticos não são políticos corruptos, os nossos dirigentes não são dirigentes corruptos. Portugal não é um país corrupto"


Não haverá nenhum jornaleiro disponível para fazer uma nova entrevista a esta cândida figura do regime?




Museu do Auschwitz português?
Museu dos Abrileiros combinado com instrumentos de Tortura da Inquisição Medieval é que era um show... Freaks é o que não faltam.












sábado, 28 de abril de 2018

A manietação cerebral não para



Aconselho a todos os alucinados democráticos a um retiro mental.

A "auschwitz portuguesa." 

Um verdadeiro pai da nação II



Um verdadeiro pai da sua nação



Hoje passa mais um dia, mais um aniversário do nascimento de um dos maiores estadistas de todos os tempos, um homem do povo, um homem simples, um homem verdadeiro, o verdadeiro pastor do seu rebanho, o verdadeiro professor, um verdadeiro pai da sua nação.

Infelizmente tão injustiçado, sendo o seu nome arrastado pela lama sem razão alguma para tal, caminharemos para uma sociedade informada e honesta ou apenas uma sociedade decadente e imbecilizada?

Terá sido para isto que os nossos antepassados derramaram o seu sangue, suor e lágrimas, teremos esquecido a nossa identidade cultural, a nossa matriz?

Façamos uma reflexão, vamos ser honestos e ver quem realmente lutou para sermos hoje ainda um país e uma verdadeira nação, embora que mal agradecida, ou mesmo mal formatada pelos que se ocuparam do poder nas últimas cinco décadas, a verdade é que após o afastamento de Salazar começou o descalabro, a tomada do poder por gente sem princípios, a verdadeira máfia que se tem movimentado pelos corredores do poder até aos dias de hoje, essa é a verdade.

Quatro décadas no poder foi demasiado para o nosso homem do leme, desde gerir um país falido, restituindo-lhe a independência financeira e auto-suficiência, o fazer deste um verdadeiro país ao nível dos melhores, o fazer uma verdadeira revolução cultural promovendo a cultura e a educação, o incutir de um verdadeiro espírito de nação, de família, uma guerra mundial pelo meio, fez um enorme trabalho em termos diplomáticos, foi reconhecido como um dos melhores do século XX. 

Resistiu aos ataques das grandes potências sob o manto da ONU, resistiu como um herói ao ataque, sempre pela via diplomática, e para terminar a forma como resistiu ao roubo daquilo que tantos séculos nos custou a conquistar, resistiu a tudo e a todos, menos a um limite ao qual todos estamos submetidos desde que nascemos, o tempo de vida terrena, resta-nos a memória, resta-nos o seu espírito, resta-nos o seu exemplo, foi sem dúvida o grande português, o pai da nação portuguesa.

Espero em breve voltarmos a acordar, voltarmos a ser uma nação una e valente, uma nação orgulhosa do nosso passado, orgulhosa do nosso sangue, orgulhosa da nossa raça.

Foi sem duvida António de Oliveira Salazar um dos seus maiores zeladores, obrigado Salazar por ainda termos um país ao qual chamamos de nosso, muito obrigado!

Paz à sua alma.
Viva Portugal.
Viva Salazar.

Como sempre gritemos presente!
Como sempre marchemos a par
Só tem Pátria quem sabe morrer
Só tem Pátria quem sabe lutar.

Alexandre Sarmento